Sismac
  • 16 | 10 | 2019 - 20:57 Informe-se

    Assembleia dá o recado: servidores não abrem mão do reajuste salarial

    Assembleia dá o recado: servidores não abrem mão do reajuste salarial
    Servidores decidem em assembleia uma paralisação de 30 minutos no dia 28 de outubro

    A assembleia que aconteceu nesta quarta-feira (16) foi um exemplo da unificação da luta do funcionalismo público municipal. O tom da luta foi dado através dos exemplos de lutadores e lutadoras que mantiveram mais de 15 dias de greve dos agentes de combate às endemias, nesse período também ocorreram paralisações de escolas e CMEIs por melhores condições de trabalho. É a partir da força dessas mobilizações que os servidores e servidoras vão esquentando seus motores para a paralisação geral do serviço público!

    Em mesa de “negociação” na última sexta-feira (11), a administração pediu para que os servidores abrissem mão do seu reajuste salarial. Com claro entendimento da situação financeira da Prefeitura de Curitiba, os servidores e servidoras deram o recado: não abriremos mão do reajuste salarial e não aceitaremos a falta de respeito com que o desgoverno Greca vem tratando o funcionalismo público.

    A tática da Prefeitura de fingir abrir um canal de comunicação com os trabalhadores não é uma surpresa para os servidores e servidoras e nossa resposta é uma só: ou negocia, ou o serviço público vai parar em Curitiba! Para mostrar nossa força, todo o serviço público vai parar no dia 28 de outubro por 30 minutos. Nossa mobilização tem como objetivo conversar com a comunidade e mostrar para a população que utiliza os serviços públicos a importância das nossas pautas.

    A mobilização se intensifica!

    No dia 31 de outubro a categoria se reúne novamente em assembleia, e dessa vez com o indicativo de greve! Vamos fortalecer nossos locais de trabalho, construir a paralisação e conversar com nossos colegas para intensificar a nossa mobilização.

    Datas importantes

    28.10 – Paralisação de 30 minutos
    31.10 – Assembleia conjunta com indicativo de greve

    É importante ressaltar que a reposição da inflação pedida pelos servidores não é nenhum absurdo!O valor acumulado de março de 2016 a outubro de 2019 está estimado em 10%. Esse percentual já desconsidera os 3% de reajuste do final do ano passado e que não repôs as perdas sofridas pela categoria com os mais de dois anos sem reposição da inflação.

    Por isso, leve as pautas debatidas em assembleia para o seu local de trabalho, construa a mobilização e vamos juntos mostrar a união do funcionalismo público municipal. Somente com a nossa força é que vamos conseguir derrotar o desgoverno Greca e garantir nossos direitos! Firmes!

  • 16 | 10 | 2019 - 20:57 Informe-se

    Assembleia dá o recado: servidores não abrem mão do reajuste salarial

    Assembleia dá o recado: servidores não abrem mão do reajuste salarial
    Servidores decidem em assembleia uma paralisação de 30 minutos no dia 28 de outubro

    A assembleia que aconteceu nesta quarta-feira (16) foi um exemplo da unificação da luta do funcionalismo público municipal. O tom da luta foi dado através dos exemplos de lutadores e lutadoras que mantiveram mais de 15 dias de greve dos agentes de combate às endemias, nesse período também ocorreram paralisações de escolas e CMEIs por melhores condições de trabalho. É a partir da força dessas mobilizações que os servidores e servidoras vão esquentando seus motores para a paralisação geral do serviço público!

    Em mesa de “negociação” na última sexta-feira (11), a administração pediu para que os servidores abrissem mão do seu reajuste salarial. Com claro entendimento da situação financeira da Prefeitura de Curitiba, os servidores e servidoras deram o recado: não abriremos mão do reajuste salarial e não aceitaremos a falta de respeito com que o desgoverno Greca vem tratando o funcionalismo público.

    A tática da Prefeitura de fingir abrir um canal de comunicação com os trabalhadores não é uma surpresa para os servidores e servidoras e nossa resposta é uma só: ou negocia, ou o serviço público vai parar em Curitiba! Para mostrar nossa força, todo o serviço público vai parar no dia 28 de outubro por 30 minutos. Nossa mobilização tem como objetivo conversar com a comunidade e mostrar para a população que utiliza os serviços públicos a importância das nossas pautas.

    A mobilização se intensifica!

    No dia 31 de outubro a categoria se reúne novamente em assembleia, e dessa vez com o indicativo de greve! Vamos fortalecer nossos locais de trabalho, construir a paralisação e conversar com nossos colegas para intensificar a nossa mobilização.

    Datas importantes

    28.10 – Paralisação de 30 minutos
    31.10 – Assembleia conjunta com indicativo de greve

    É importante ressaltar que a reposição da inflação pedida pelos servidores não é nenhum absurdo!O valor acumulado de março de 2016 a outubro de 2019 está estimado em 10%. Esse percentual já desconsidera os 3% de reajuste do final do ano passado e que não repôs as perdas sofridas pela categoria com os mais de dois anos sem reposição da inflação.

    Por isso, leve as pautas debatidas em assembleia para o seu local de trabalho, construa a mobilização e vamos juntos mostrar a união do funcionalismo público municipal. Somente com a nossa força é que vamos conseguir derrotar o desgoverno Greca e garantir nossos direitos! Firmes!

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS