Sismac
  • 22 | 07 | 2021 - 21:42 Mobilização

    Trabalhadores retornam ao ensino presencial em estado de greve

    Trabalhadores retornam ao ensino presencial em estado de greve
    Categoria elencou uma série de reivindicações que devem ser cumpridas pela Prefeitura no retorno presencial

    Em assembleia na noite desta quinta-feira (22), os trabalhadores da educação municipal de Curitiba decidiram manter o Estado de Greve da categoria e a Assembleia Permanente para dar continuidade às avaliações sobre o retorno das aulas presenciais no município.

    Apesar do retorno, estamos EM ALERTA! Os sindicatos continuarão com o canal de denúncia para que os trabalhadores entrem em contato ao menor sinal de contágio ou descumprimento dos protocolos nas unidades escolares.

    As direções do SISMMAC e do SISMUC trouxeram dados que mostram que mesmo que a taxa de contágio tenha sofrido uma leve baixa, já contamos com casos da variante delta no estado do Paraná e a imensa maioria da categoria ainda não recebeu a segunda dose da vacina. Na enquete realizada pelos sindicatos na assembleia, 43% dos participantes afirmaram que devem receber a segunda dose em agosto e 45% em setembro.

    Pauta de Reivindicações para o retorno das aulas presenciais:

    - Manutenção do Estado de Greve e Assembleia Permanente;

    - Campanha pela antecipação da segunda dose da vacina para os trabalhadores da educação (para além da vacinação de todos os profissionais que atuam nas unidades escolares);

    - Canal de denúncia pelo WhatsApp (41) 99988-2680: divulgar casos de testes positivos entre estudantes e trabalhadores, problemas estruturais nas unidades e descumprimento de medidas de segurança;

    - Realização de testes dos novos EPIs fornecidos pela administração;

    - Permanência concentrada remota – para evitar contágio na sala de professores;

    - Cobrar que a Prefeitura realize testagem em massa dos servidores.
    Diante desse cenário e da experiência com o retorno presencial no início do ano, com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) insuficientes e de baixa qualidade, precisamos nos manter vigilantes para reforçar a cobrança junto à Prefeitura por condições seguras de estudo e trabalho para todos.

    Fortalecer a relação entre sindicatos e trabalhadores

    Além dessa série de reivindicações que foram estabelecidas durante a assembleia, os trabalhadores também retomaram a importância de fortalecer a relação entre os sindicatos e a categoria.

    Por isso, na próxima quarta-feira (28), haverá um Conselho de Representantes Conjunto de todos os trabalhadores da educação para intensificar o debate sobre nossa conjuntura atual e dar continuidade à organização da nossa luta. Durante o CR, avaliaremos uma data provável para um ato simbólico em frente à Prefeitura.

    As direções do SISMMAC e do SISMUC buscarão dialogar com a Frente em Defesa do Retorno composta por vereadores.

    Os sindicatos também vão solicitar informações relacionadas a diminuição dos gastos da pandemia, com o objetivo de averiguar se houve economia da Prefeitura e se foram feitas reformas estruturais nas unidades educacionais. Além disso, o SISMMAC e o SISMMUC empenharão esforços para estabelecer uma nova parceria com a Universidade Federal do Paraná para a realização de testes entre os trabalhadores das unidades escolares.

  • 22 | 07 | 2021 - 21:42 Mobilização

    Trabalhadores retornam ao ensino presencial em estado de greve

    Trabalhadores retornam ao ensino presencial em estado de greve
    Categoria elencou uma série de reivindicações que devem ser cumpridas pela Prefeitura no retorno presencial

    Em assembleia na noite desta quinta-feira (22), os trabalhadores da educação municipal de Curitiba decidiram manter o Estado de Greve da categoria e a Assembleia Permanente para dar continuidade às avaliações sobre o retorno das aulas presenciais no município.

    Apesar do retorno, estamos EM ALERTA! Os sindicatos continuarão com o canal de denúncia para que os trabalhadores entrem em contato ao menor sinal de contágio ou descumprimento dos protocolos nas unidades escolares.

    As direções do SISMMAC e do SISMUC trouxeram dados que mostram que mesmo que a taxa de contágio tenha sofrido uma leve baixa, já contamos com casos da variante delta no estado do Paraná e a imensa maioria da categoria ainda não recebeu a segunda dose da vacina. Na enquete realizada pelos sindicatos na assembleia, 43% dos participantes afirmaram que devem receber a segunda dose em agosto e 45% em setembro.

    Pauta de Reivindicações para o retorno das aulas presenciais:

    - Manutenção do Estado de Greve e Assembleia Permanente;

    - Campanha pela antecipação da segunda dose da vacina para os trabalhadores da educação (para além da vacinação de todos os profissionais que atuam nas unidades escolares);

    - Canal de denúncia pelo WhatsApp (41) 99988-2680: divulgar casos de testes positivos entre estudantes e trabalhadores, problemas estruturais nas unidades e descumprimento de medidas de segurança;

    - Realização de testes dos novos EPIs fornecidos pela administração;

    - Permanência concentrada remota – para evitar contágio na sala de professores;

    - Cobrar que a Prefeitura realize testagem em massa dos servidores.
    Diante desse cenário e da experiência com o retorno presencial no início do ano, com Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) insuficientes e de baixa qualidade, precisamos nos manter vigilantes para reforçar a cobrança junto à Prefeitura por condições seguras de estudo e trabalho para todos.

    Fortalecer a relação entre sindicatos e trabalhadores

    Além dessa série de reivindicações que foram estabelecidas durante a assembleia, os trabalhadores também retomaram a importância de fortalecer a relação entre os sindicatos e a categoria.

    Por isso, na próxima quarta-feira (28), haverá um Conselho de Representantes Conjunto de todos os trabalhadores da educação para intensificar o debate sobre nossa conjuntura atual e dar continuidade à organização da nossa luta. Durante o CR, avaliaremos uma data provável para um ato simbólico em frente à Prefeitura.

    As direções do SISMMAC e do SISMUC buscarão dialogar com a Frente em Defesa do Retorno composta por vereadores.

    Os sindicatos também vão solicitar informações relacionadas a diminuição dos gastos da pandemia, com o objetivo de averiguar se houve economia da Prefeitura e se foram feitas reformas estruturais nas unidades educacionais. Além disso, o SISMMAC e o SISMMUC empenharão esforços para estabelecer uma nova parceria com a Universidade Federal do Paraná para a realização de testes entre os trabalhadores das unidades escolares.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS