Sismac
  • 07 | 06 | 2021 - 15:15 Ed. Física

    Servidores organizam filas da vacinação sem terem recebido vacina

    Servidores organizam filas da vacinação sem terem recebido vacina
    Mesmo atuando na linha de frente, profissionais lotados na Smelj não foram priorizados e só recebem sobras de vacina

    O SISMMAC e o SISMUC receberam denúncias de professores de Educação Física lotados na Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) que estão sendo convocados para trabalhar na organização de filas de vacinação da Covid-19 e outras atividades presenciais sem terem recebido sequer a primeira dose da vacina.

    É absurdo que esses profissionais que estão em atendimento direto à população neste momento crítico da pandemia não sejam vacinados junto com os demais trabalhadores da linha de frente do combate à Covid-19.

    Os sindicatos já encaminharam ofício à Prefeitura cobrando informações e um calendário de vacinação que abranja os servidores da Smelj e os profissionais da educação lotados nessa Secretaria, mas não receberam uma resposta oficial até o momento.Em contato telefônico, representantes da Smelj afirmaram que a vacinação desses profissionais vem ocorrendo, mas as denúncias dos servidores comprovam que isso só ocorreu para parte da categoria, de forma descentralizada e utilizando as doses remanescentes que sobram nos frascos no final do dia.

    Se você vem trabalhando presencial e ainda não recebeu a vacina, preencha o formulário disponível aqui e nos ajude a coletar informações para denunciar a situação ao Ministério Público do Trabalho. Essa denúncia será mais uma ferramenta de pressão para cobrarmos que a vacinação ocorra o quanto antes. Seu nome e demais dados pessoais serão mantidos em sigilo!

    Os sindicatos também receberam denúncias de professores de Educação Física que foram convocados no mês de maio para orientar atividades presenciais de esporte e lazer em praças da cidade sem terem recebido a vacina. Nesse mesmo período, alguns profissionais foram chamados para distribuir presencialmente kits de um passeio ciclístico individualizado organizado em parceria com um supermercado. Essa distribuição acabou sendo cancelada devido ao colapso do sistema de saúde e a mudança para a bandeira vermelha.

    Junto com a cobrança pela vacinação emergencial desses profissionais, os sindicatos também seguem na luta em conjunto com a categoria pela garantia de um calendário de vacinação que inclua os trabalhadores terceirizados, os servidores da assistência social e os servidores da educação que estão lotados em outras unidades, como os faróis do saber.

  • 07 | 06 | 2021 - 15:15 Ed. Física

    Servidores organizam filas da vacinação sem terem recebido vacina

    Servidores organizam filas da vacinação sem terem recebido vacina
    Mesmo atuando na linha de frente, profissionais lotados na Smelj não foram priorizados e só recebem sobras de vacina

    O SISMMAC e o SISMUC receberam denúncias de professores de Educação Física lotados na Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj) que estão sendo convocados para trabalhar na organização de filas de vacinação da Covid-19 e outras atividades presenciais sem terem recebido sequer a primeira dose da vacina.

    É absurdo que esses profissionais que estão em atendimento direto à população neste momento crítico da pandemia não sejam vacinados junto com os demais trabalhadores da linha de frente do combate à Covid-19.

    Os sindicatos já encaminharam ofício à Prefeitura cobrando informações e um calendário de vacinação que abranja os servidores da Smelj e os profissionais da educação lotados nessa Secretaria, mas não receberam uma resposta oficial até o momento.Em contato telefônico, representantes da Smelj afirmaram que a vacinação desses profissionais vem ocorrendo, mas as denúncias dos servidores comprovam que isso só ocorreu para parte da categoria, de forma descentralizada e utilizando as doses remanescentes que sobram nos frascos no final do dia.

    Se você vem trabalhando presencial e ainda não recebeu a vacina, preencha o formulário disponível aqui e nos ajude a coletar informações para denunciar a situação ao Ministério Público do Trabalho. Essa denúncia será mais uma ferramenta de pressão para cobrarmos que a vacinação ocorra o quanto antes. Seu nome e demais dados pessoais serão mantidos em sigilo!

    Os sindicatos também receberam denúncias de professores de Educação Física que foram convocados no mês de maio para orientar atividades presenciais de esporte e lazer em praças da cidade sem terem recebido a vacina. Nesse mesmo período, alguns profissionais foram chamados para distribuir presencialmente kits de um passeio ciclístico individualizado organizado em parceria com um supermercado. Essa distribuição acabou sendo cancelada devido ao colapso do sistema de saúde e a mudança para a bandeira vermelha.

    Junto com a cobrança pela vacinação emergencial desses profissionais, os sindicatos também seguem na luta em conjunto com a categoria pela garantia de um calendário de vacinação que inclua os trabalhadores terceirizados, os servidores da assistência social e os servidores da educação que estão lotados em outras unidades, como os faróis do saber.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS