Sismac
  • 13 | 12 | 2021 - 16:54 Informe-se

    Reforma da Previdência é regulamentada com ataque aos servidores

    Reforma da Previdência é regulamentada com ataque aos servidores
    O servidor municipal de Curitiba terá que trabalhar mais e contribuir por mais tempo

    O projeto de lei que regulamenta a Reforma da Previdência em Curitiba foi aprovado na Câmara Municipal nesta segunda-feira (13), com 27 votos favoráveis e 11 contrários. A proposta desdobra o conjunto de ataques imposto com a alteração da Lei Orgânica de Curitiba, aprovada em outubro, e segue os mesmos moldes a desumana Reforma da Previdência de Bolsonaro.

    A fala da direção do SISMMAC no plenário da Câmara detalhou as consequências perversas que a aprovação dessa reforma terá na vida de servidores da ativa e aposentados, especialmente para as mulheres que são maioria no serviço público municipal. A diretora do SISMMAC Diana Abreu destacou ainda que taxação das aposentadorias condenará grande parte dos servidores aposentados a uma vida de pobreza na velhice. “Vocês estão tirando o direito dessas pessoas de, no final do mês, pagar com alguma dignidade a conta de água, de luz e de gás. É isso que vocês estão tirando dos servidores que contribuíram com o município por 30, 35 anos”.

    Com a adequação de Curitiba às desumanas regras impostas com a Emenda Complementar 103/2019, os servidores que ingressaram na rede a partir de 2004 terão que trabalhar por 40 anos para se aposentar com 100% da média do benefício. No geral, o servidor municipal de Curitiba terá que trabalhar mais, terá que contribuir por mais tempo e terá que continuar pagando a aposentadoria mesmo depois de aposentado.

  • 13 | 12 | 2021 - 16:54 Informe-se

    Reforma da Previdência é regulamentada com ataque aos servidores

    Reforma da Previdência é regulamentada com ataque aos servidores
    O servidor municipal de Curitiba terá que trabalhar mais e contribuir por mais tempo

    O projeto de lei que regulamenta a Reforma da Previdência em Curitiba foi aprovado na Câmara Municipal nesta segunda-feira (13), com 27 votos favoráveis e 11 contrários. A proposta desdobra o conjunto de ataques imposto com a alteração da Lei Orgânica de Curitiba, aprovada em outubro, e segue os mesmos moldes a desumana Reforma da Previdência de Bolsonaro.

    A fala da direção do SISMMAC no plenário da Câmara detalhou as consequências perversas que a aprovação dessa reforma terá na vida de servidores da ativa e aposentados, especialmente para as mulheres que são maioria no serviço público municipal. A diretora do SISMMAC Diana Abreu destacou ainda que taxação das aposentadorias condenará grande parte dos servidores aposentados a uma vida de pobreza na velhice. “Vocês estão tirando o direito dessas pessoas de, no final do mês, pagar com alguma dignidade a conta de água, de luz e de gás. É isso que vocês estão tirando dos servidores que contribuíram com o município por 30, 35 anos”.

    Com a adequação de Curitiba às desumanas regras impostas com a Emenda Complementar 103/2019, os servidores que ingressaram na rede a partir de 2004 terão que trabalhar por 40 anos para se aposentar com 100% da média do benefício. No geral, o servidor municipal de Curitiba terá que trabalhar mais, terá que contribuir por mais tempo e terá que continuar pagando a aposentadoria mesmo depois de aposentado.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS