Sismac
  • 07 | 03 | 2022 - 10:17 Informe-se

    Atos do #8M de 2022 serão pela vida das mulheres

    Atos do #8M de 2022 serão pela vida das mulheres

    A primeira grande manifestação em massa de 2022 será protagonizada por mulheres de todo o país em 8 de março, com o mote “Pela vida das mulheres, Bolsonaro nunca mais! Por um Brasil sem machismo, sem racismo e sem fome”.

    Principais vítimas da violência, da miséria, do desemprego, da injustiça, da desigualdade e dos retrocessos políticos, as mulheres voltam às ruas reivindicando direitos que estão cada vez mais ameaçados.

    O SISMMAC estará presente nas atividades do Dia Internacional de Luta das Mulheres e convida as professoras e os professores a participarem do ato, que será realizado na Praça Santos Andrade, com concentração a partir das 16h30.

    Serão realizadas apresentações culturais e em seguida, às 18h30, haverá uma caminhada em direção à Boca Maldita, com atos políticos ao longo do trajeto denunciando os ataques do atual governo ao serviço público, e tratando de temas acerca das mulheres negras, a violência policial e a situação de vida nas periferias da cidade. A organização é da Frente Feminista de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral.

    Para a diretoria do SISMMAC, a participação das trabalhadoras do magistério é muito importante para mostrar que as mulheres estarão nas ruas e unidas, demostrando sua força e capacidade de resistência contra aqueles que ainda insistem em tentar colocar as mulheres em posições sociais inferiores às dos homens, seja com a desvalorização profissional, com os abusos, desrespeito, na desigualdade de gênero em várias áreas e, sobretudo, com a violência. O ato será, sobretudo, em defesa da vida!

    As organizações dos atos de rua orientam que as participantes sigam os protocolos de segurança sanitária, com utilização de máscara tampando boca e nariz, além de higienização das mãos com álcool 70% e distanciamento social.

    Confira a programação:

    16h30: Praça Santos Andrade - concentração e apresentação cultural de todos os coletivos, movimentos, blocos (esquenta para a marcha)

    Ato 1

    17h45: Praça Santos Andrade

    Mulheres Ciganas

    Mulheres Indígenas: Somos a Raiz e a Cura dessa Terra.

    Mulheres de Terreiro: Deus é Mãe e Todas as Ciências Femininas, a Poesia, as Rimas

    18h30 - saída da marcha João Negrão, Marechais, XV de Novembro até a Boca Maldita.

    Ato 2

    Esquina das Marechais: “Se Você Defende o Serviço Público, Vire à Esquerda”

    (O SISMMAC está participando da organização desse ato)

    Ato 3

    Rua XV: “Ser Mulher e Negra é Minha Essência e Não a Minha Sentença!”

    Ato 4

    Na Boca Maldita: “A Luta por Moradia é o Grito das Mulheres que Não Suportam Mais Viver Caladas”

    Encerramento: Cantoria Feminista Curitiba – “A Arte Pela Diversidade, Contra Toda Forma de Racismo, Machismo e Opressões”.


    Fonte: SISMMAC

  • 07 | 03 | 2022 - 10:17 Informe-se

    Atos do #8M de 2022 serão pela vida das mulheres

    Atos do #8M de 2022 serão pela vida das mulheres

    A primeira grande manifestação em massa de 2022 será protagonizada por mulheres de todo o país em 8 de março, com o mote “Pela vida das mulheres, Bolsonaro nunca mais! Por um Brasil sem machismo, sem racismo e sem fome”.

    Principais vítimas da violência, da miséria, do desemprego, da injustiça, da desigualdade e dos retrocessos políticos, as mulheres voltam às ruas reivindicando direitos que estão cada vez mais ameaçados.

    O SISMMAC estará presente nas atividades do Dia Internacional de Luta das Mulheres e convida as professoras e os professores a participarem do ato, que será realizado na Praça Santos Andrade, com concentração a partir das 16h30.

    Serão realizadas apresentações culturais e em seguida, às 18h30, haverá uma caminhada em direção à Boca Maldita, com atos políticos ao longo do trajeto denunciando os ataques do atual governo ao serviço público, e tratando de temas acerca das mulheres negras, a violência policial e a situação de vida nas periferias da cidade. A organização é da Frente Feminista de Curitiba, Região Metropolitana e Litoral.

    Para a diretoria do SISMMAC, a participação das trabalhadoras do magistério é muito importante para mostrar que as mulheres estarão nas ruas e unidas, demostrando sua força e capacidade de resistência contra aqueles que ainda insistem em tentar colocar as mulheres em posições sociais inferiores às dos homens, seja com a desvalorização profissional, com os abusos, desrespeito, na desigualdade de gênero em várias áreas e, sobretudo, com a violência. O ato será, sobretudo, em defesa da vida!

    As organizações dos atos de rua orientam que as participantes sigam os protocolos de segurança sanitária, com utilização de máscara tampando boca e nariz, além de higienização das mãos com álcool 70% e distanciamento social.

    Confira a programação:

    16h30: Praça Santos Andrade - concentração e apresentação cultural de todos os coletivos, movimentos, blocos (esquenta para a marcha)

    Ato 1

    17h45: Praça Santos Andrade

    Mulheres Ciganas

    Mulheres Indígenas: Somos a Raiz e a Cura dessa Terra.

    Mulheres de Terreiro: Deus é Mãe e Todas as Ciências Femininas, a Poesia, as Rimas

    18h30 - saída da marcha João Negrão, Marechais, XV de Novembro até a Boca Maldita.

    Ato 2

    Esquina das Marechais: “Se Você Defende o Serviço Público, Vire à Esquerda”

    (O SISMMAC está participando da organização desse ato)

    Ato 3

    Rua XV: “Ser Mulher e Negra é Minha Essência e Não a Minha Sentença!”

    Ato 4

    Na Boca Maldita: “A Luta por Moradia é o Grito das Mulheres que Não Suportam Mais Viver Caladas”

    Encerramento: Cantoria Feminista Curitiba – “A Arte Pela Diversidade, Contra Toda Forma de Racismo, Machismo e Opressões”.


    Fonte: SISMMAC

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS