Sismac
  • 20 | 04 | 2022 - 16:33 Informe-se

    Prefeitura compra tablets, mas faltam estrutura e pessoal nas escolas

    Prefeitura compra tablets, mas faltam estrutura e pessoal nas escolas
    Passados dois anos de pandemia, durante os quais os professores de escolas da rede pública municipal tiveram que improvisar e se desdobrar para manter as atividades remotas, em meio ao isolamento social necessário para conter a circulação do novo Coronavírus, somente agora a Prefeitura de Curitiba anuncia a distribuição de tablets para os docentes.

    Se durante os primeiros momentos da pandemia uma ação assim faria sentido, já que muitos profissionais não possuíam equipamentos para ofertar as aulas, atualmente, com a o retorno das atividades presenciais já consumado, a principal demanda da rede pública é a realização de concursos públicos para suprir o deficit de profissionais do magistério em nossa cidade.

    Investimentos em tecnologia e infraestrutura são sempre bem-vindos, mas esse gasto se torna inócuo diante falta de estrutura nas escolas, de concursos e de um plano de carreira, porque são esses os problemas que já duram anos e afetam decisivamente a educação municipal.

    Concursos urgentemente!
    Para além da compra de materiais, é a contratação de mais profissionais via concurso público e a implementação do plano de carreira (em vez do processo seletivo simplificado) que tornarão o processo de ensino-aprendizagem mais eficaz, além de possibilitar que o direito à hora-atividade, como período privilegiado de formação e planejamento das professoras e professores, seja respeitado.

    A preparação de uma aula com o uso de aparelhos tecnológicos demanda mais tempo de planejamento. Além disso, as condições materiais das escolas, como instalações elétricas e conexões wi-fi, estão longe do necessário na maioria das unidades.

    Planejamento?
    A compra dos equipamentos foi realizada por meio de Licitação em 2021 e instituída pelo Decreto 386 de 28 de março de 2022, que determina a distribuição de 13 mil tablets, modelo Samsung/Galaxy Tab SM-P615N, no valor total de R$ 29,6 milhões. O valor de mercado é de pouco mais de R$ 2 mil cada.

    Segundo a postagem oficial da Prefeitura de Curitiba, “os tablets poderão ser utilizados em pesquisas na internet, elaboração de materiais, participação em videoconferências, registros e futuramente para a chamada on-line”.

    A Prefeitura também noticiou a aquisição de centrais multimídia para as escolas.

    Para o SISMMAC, não há indícios de que tenha havido nenhum tipo de estudo consistente da SME sobre o emprego pedagógico dos aparelhos.

    Por isso, o SISMMAC defende que o foco da Prefeitura deve ser a contratação de mais professores por concurso público e a implementação do plano de carreira, já!

    Recebimento dos equipamentos não é obrigatório
    Por parte dos docentes, o recebimento dos equipamentos não é obrigatório e os servidores que desejarem não receber o equipamento deverão enviar um e-mail para tabletsme@curitiba.pr.gov.br , apresentando uma justificativa para o não aceite.

    Fonte: SISMMAC

  • 20 | 04 | 2022 - 16:33 Informe-se

    Prefeitura compra tablets, mas faltam estrutura e pessoal nas escolas

    Prefeitura compra tablets, mas faltam estrutura e pessoal nas escolas
    Passados dois anos de pandemia, durante os quais os professores de escolas da rede pública municipal tiveram que improvisar e se desdobrar para manter as atividades remotas, em meio ao isolamento social necessário para conter a circulação do novo Coronavírus, somente agora a Prefeitura de Curitiba anuncia a distribuição de tablets para os docentes.

    Se durante os primeiros momentos da pandemia uma ação assim faria sentido, já que muitos profissionais não possuíam equipamentos para ofertar as aulas, atualmente, com a o retorno das atividades presenciais já consumado, a principal demanda da rede pública é a realização de concursos públicos para suprir o deficit de profissionais do magistério em nossa cidade.

    Investimentos em tecnologia e infraestrutura são sempre bem-vindos, mas esse gasto se torna inócuo diante falta de estrutura nas escolas, de concursos e de um plano de carreira, porque são esses os problemas que já duram anos e afetam decisivamente a educação municipal.

    Concursos urgentemente!
    Para além da compra de materiais, é a contratação de mais profissionais via concurso público e a implementação do plano de carreira (em vez do processo seletivo simplificado) que tornarão o processo de ensino-aprendizagem mais eficaz, além de possibilitar que o direito à hora-atividade, como período privilegiado de formação e planejamento das professoras e professores, seja respeitado.

    A preparação de uma aula com o uso de aparelhos tecnológicos demanda mais tempo de planejamento. Além disso, as condições materiais das escolas, como instalações elétricas e conexões wi-fi, estão longe do necessário na maioria das unidades.

    Planejamento?
    A compra dos equipamentos foi realizada por meio de Licitação em 2021 e instituída pelo Decreto 386 de 28 de março de 2022, que determina a distribuição de 13 mil tablets, modelo Samsung/Galaxy Tab SM-P615N, no valor total de R$ 29,6 milhões. O valor de mercado é de pouco mais de R$ 2 mil cada.

    Segundo a postagem oficial da Prefeitura de Curitiba, “os tablets poderão ser utilizados em pesquisas na internet, elaboração de materiais, participação em videoconferências, registros e futuramente para a chamada on-line”.

    A Prefeitura também noticiou a aquisição de centrais multimídia para as escolas.

    Para o SISMMAC, não há indícios de que tenha havido nenhum tipo de estudo consistente da SME sobre o emprego pedagógico dos aparelhos.

    Por isso, o SISMMAC defende que o foco da Prefeitura deve ser a contratação de mais professores por concurso público e a implementação do plano de carreira, já!

    Recebimento dos equipamentos não é obrigatório
    Por parte dos docentes, o recebimento dos equipamentos não é obrigatório e os servidores que desejarem não receber o equipamento deverão enviar um e-mail para tabletsme@curitiba.pr.gov.br , apresentando uma justificativa para o não aceite.

    Fonte: SISMMAC

Notícias Relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS