Sismac
  • 09 | 05 | 2022 - 14:48 Informe-se

    Aposentados no Nova Polska: Quando a gente se reúne, um cuida do outro

    Aposentados no Nova Polska: Quando a gente se reúne, um cuida do outro

    Reforçar os laços de solidariedade, fraternidade e companheirismo é parte essencial da construção das lutas em defesa dos nossos direitos.

    Por isso, o SISMMAC promoveu uma atividade quinta (5), junto com o Coletivo de Aposentadas e Aposentados no Restaurante Nova Polska, que contou com a participação de dezenas pessoas que se reuniram, confraternizaram e trocaram experiências, em um espaço emoldurado pela bela paisagem da natureza no entorno de Campo Magro.

    Além do acolhedor restaurante, especializado em comida polonesa, os professores e professoras aposentados puderam se divertir e relaxar com passeios e atividades ao ar livre, além de reencontrarem amigas e amigos e conhecerem novas pessoas.

    Em meio a tantas demandas e lutas em defesa da educação, momentos como esse propiciam não só lazer e descanso, mas também novas conexões e articulações políticas.

    “Está sendo fantástico”

    Essa, ao menos, era a opinião geral dos participantes do evento, que demonstraram satisfação com a iniciativa do SISMMAC e enfatizaram a necessidade de continuidade.

    É o caso por exemplo de Yedo Alquini, professor aposentado que atuou tanto na rede municipal pública como na Universidade Federal do Paraná. Em sua opinião, eventos assim são importantes por valorizarem a integração: “Eu nunca tinha participado de eventos como esse, e confesso que vou começar a participar ativamente, porque está sendo fantástico”, relatou Alquini.

    “Na idade em que eu me encontro, é importante saber que existam pessoas que me querem bem, e vice-versa. Eu gostaria que tivesse esse tipo de atividade com mais frequência”, prosseguiu o professor.

    Yedo Alquini ainda sintetizou: “São professores que dedicaram suas vidas a formar outras pessoas, e agora estão cuidando de si. Mas quando a gente se reúne, um cuida do outro, isso eu acho fantástico”.

    A importância dos encontros e reencontros com colegas e amigos também foi destacada por Clara Márcia Barbosa, que também participou do dia de atividades organizado pelo SISMMAC em Campo Magro.

    Além de destacar a bonita paisagem e o local agradável, a professora salientou que “o sindicato é o nosso órgão representante e, além das questões trabalhistas, existem outras que precisam ser colocadas. Com essa estratégia, o sindicato consegue escutar e visualizar as dificuldades de sua categoria”.

    Conexão pela afetividade

    Maria Ivonete Palveski seguiu a mesma linha. Para ela, que atividades como essa servem para “trazer as pessoas de volta para a luta”. “Estamos perdendo nossos direitos e é importante que o aposentado esteja bem informado. O aposentado tem muita experiência, já passou por vários governos, viveu muita história e pode trazer isso pro pessoal que está começando agora”, concluiu a professora.

    Para a vice-presidente do SISMMAC, Adaisi de Paula Cordeiro, ações como essa ajudam a reforçar a afetividade entre os presentes, uma forma de conexão que ajuda tanto nas construções das lutas da categoria como na vida pessoal.

    “Nós temos aqui pessoas com diferentes histórias de vida, e que estão gostando bastante”, continuou Adaisi. “Pelo que tenho ouvido aqui, o evento superou o esperado. Essa conexão que a gente tem com as pessoas não acontece de uma hora para outra. A gente conquista no dia a dia. E os passeios e atividades que o SISMMAC promove fazem essa ponte”, complementou.

    Fonte: SISMMAC


  • 09 | 05 | 2022 - 14:48 Informe-se

    Aposentados no Nova Polska: Quando a gente se reúne, um cuida do outro

    Aposentados no Nova Polska: Quando a gente se reúne, um cuida do outro

    Reforçar os laços de solidariedade, fraternidade e companheirismo é parte essencial da construção das lutas em defesa dos nossos direitos.

    Por isso, o SISMMAC promoveu uma atividade quinta (5), junto com o Coletivo de Aposentadas e Aposentados no Restaurante Nova Polska, que contou com a participação de dezenas pessoas que se reuniram, confraternizaram e trocaram experiências, em um espaço emoldurado pela bela paisagem da natureza no entorno de Campo Magro.

    Além do acolhedor restaurante, especializado em comida polonesa, os professores e professoras aposentados puderam se divertir e relaxar com passeios e atividades ao ar livre, além de reencontrarem amigas e amigos e conhecerem novas pessoas.

    Em meio a tantas demandas e lutas em defesa da educação, momentos como esse propiciam não só lazer e descanso, mas também novas conexões e articulações políticas.

    “Está sendo fantástico”

    Essa, ao menos, era a opinião geral dos participantes do evento, que demonstraram satisfação com a iniciativa do SISMMAC e enfatizaram a necessidade de continuidade.

    É o caso por exemplo de Yedo Alquini, professor aposentado que atuou tanto na rede municipal pública como na Universidade Federal do Paraná. Em sua opinião, eventos assim são importantes por valorizarem a integração: “Eu nunca tinha participado de eventos como esse, e confesso que vou começar a participar ativamente, porque está sendo fantástico”, relatou Alquini.

    “Na idade em que eu me encontro, é importante saber que existam pessoas que me querem bem, e vice-versa. Eu gostaria que tivesse esse tipo de atividade com mais frequência”, prosseguiu o professor.

    Yedo Alquini ainda sintetizou: “São professores que dedicaram suas vidas a formar outras pessoas, e agora estão cuidando de si. Mas quando a gente se reúne, um cuida do outro, isso eu acho fantástico”.

    A importância dos encontros e reencontros com colegas e amigos também foi destacada por Clara Márcia Barbosa, que também participou do dia de atividades organizado pelo SISMMAC em Campo Magro.

    Além de destacar a bonita paisagem e o local agradável, a professora salientou que “o sindicato é o nosso órgão representante e, além das questões trabalhistas, existem outras que precisam ser colocadas. Com essa estratégia, o sindicato consegue escutar e visualizar as dificuldades de sua categoria”.

    Conexão pela afetividade

    Maria Ivonete Palveski seguiu a mesma linha. Para ela, que atividades como essa servem para “trazer as pessoas de volta para a luta”. “Estamos perdendo nossos direitos e é importante que o aposentado esteja bem informado. O aposentado tem muita experiência, já passou por vários governos, viveu muita história e pode trazer isso pro pessoal que está começando agora”, concluiu a professora.

    Para a vice-presidente do SISMMAC, Adaisi de Paula Cordeiro, ações como essa ajudam a reforçar a afetividade entre os presentes, uma forma de conexão que ajuda tanto nas construções das lutas da categoria como na vida pessoal.

    “Nós temos aqui pessoas com diferentes histórias de vida, e que estão gostando bastante”, continuou Adaisi. “Pelo que tenho ouvido aqui, o evento superou o esperado. Essa conexão que a gente tem com as pessoas não acontece de uma hora para outra. A gente conquista no dia a dia. E os passeios e atividades que o SISMMAC promove fazem essa ponte”, complementou.

    Fonte: SISMMAC


Notícias Relacionadas

Nenhum registro encontrado.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS