Sismac
  • 03 | 12 | 2021 - 14:38 Notícias dos aposentados

    SISMMAC disponibiliza simulação do confisco de aposentadorias

    SISMMAC disponibiliza simulação do confisco de aposentadorias
    Projeto de lei complementar tramita na Câmara e propõe aprofundamento da Reforma da Previdência de Greca

    A direção do SISMMAC encomendou uma simulação do desconto que as professoras e professores aposentados e também os pensionistas sofrerão caso o projeto de lei complementar que aprofunda os ataques da Reforma da Previdência de Greca seja aprovado. Confira a proposição 002.00019.2021 clicando aqui.

    Veja a simulação aqui e venha para a luta contra o projeto de lei complementar que quer acabar com a aposentadoria dos servidores. Ajude divulgando a tabela para os colegas aposentados para que todos saibam o que está em jogo para o segmento.

    A simulação levou em consideração o artigo 36 do projeto de lei que fixa em 14% o percentual de taxação de aposentados e pensionistas que recebem mais do que um salário-mínimo. O estudo foi elaborado pelo economista Cid Cordeiro Silva e pela contadora Eliane da Costa Silva.

    Confira alguns exemplos extraídos da planilha abaixo:

    Vencimento básico de R$ 3.500 – era isenta e será taxada em 14%

    Hoje, a professora aposentada que tem proventos de R$ 3.500 é isenta da alíquota do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC). Porém, caso o projeto de lei complementar seja aprovado pela Câmara de Vereadores, essa professora passará a ter que contribuir com 14% de sua aposentadoria, ou seja, com R$ 336.

    Vencimento básico de R$ 4.500 – era isenta e será taxada em 14%

    Já as professoras aposentadas que estão na faixa dos R$ 4.500 e hoje são isentas da alíquota previdenciária terão R$ 476,00 confiscados de seus proventos caso o projeto seja aprovado.

    Vencimento básico de R$ 5.500 – era isenta e será taxada em 14%

    Para os profissionais aposentados com R$ 5.500 e que, hoje, também são isentos da contribuição previdenciária, o desconto totaliza R$ 616,00.

    Vencimento básico de R$ 6.733,57 – pagava 14% apenas acima do que excedia o teto previdenciário

    Já a profissional do magistério aposentada que tem um provento de R$ 6.733,57 que excede em R$ 300 o teto previdenciário (R$ 6.433,57), contribui, hoje, com uma alíquota de 14% apenas sobre o que excede o teto, o que, nesse caso, significa R$ 42.

    Mas, se o projeto de lei complementar for aprovado, essa mesma professora passará a ser taxada em toda a remuneração que excede o salário mínimo. Na prática, ela sofrerá com um confisco de R$ 788,70 de seus proventos.

    O mesmo vale para os pensionistas do município.

    Precisamos combater o projeto de lei! Greca quer confiscar o salário de aposentados e pensionistas no momento em que o custo de vida sobe e quando os cuidados com a saúde e, consequentemente, os gastos só aumentam.

    Ampliar nossa mobilização é urgente!

    * Para efeitos de divulgação, consideramos o salário bruto e o salário líquido como vencimento básico, sem levar em conta os demais descontos que aparecem no contracheque.

  • 03 | 12 | 2021 - 14:38 Notícias dos aposentados

    SISMMAC disponibiliza simulação do confisco de aposentadorias

    SISMMAC disponibiliza simulação do confisco de aposentadorias
    Projeto de lei complementar tramita na Câmara e propõe aprofundamento da Reforma da Previdência de Greca

    A direção do SISMMAC encomendou uma simulação do desconto que as professoras e professores aposentados e também os pensionistas sofrerão caso o projeto de lei complementar que aprofunda os ataques da Reforma da Previdência de Greca seja aprovado. Confira a proposição 002.00019.2021 clicando aqui.

    Veja a simulação aqui e venha para a luta contra o projeto de lei complementar que quer acabar com a aposentadoria dos servidores. Ajude divulgando a tabela para os colegas aposentados para que todos saibam o que está em jogo para o segmento.

    A simulação levou em consideração o artigo 36 do projeto de lei que fixa em 14% o percentual de taxação de aposentados e pensionistas que recebem mais do que um salário-mínimo. O estudo foi elaborado pelo economista Cid Cordeiro Silva e pela contadora Eliane da Costa Silva.

    Confira alguns exemplos extraídos da planilha abaixo:

    Vencimento básico de R$ 3.500 – era isenta e será taxada em 14%

    Hoje, a professora aposentada que tem proventos de R$ 3.500 é isenta da alíquota do Instituto de Previdência dos Servidores do Município de Curitiba (IPMC). Porém, caso o projeto de lei complementar seja aprovado pela Câmara de Vereadores, essa professora passará a ter que contribuir com 14% de sua aposentadoria, ou seja, com R$ 336.

    Vencimento básico de R$ 4.500 – era isenta e será taxada em 14%

    Já as professoras aposentadas que estão na faixa dos R$ 4.500 e hoje são isentas da alíquota previdenciária terão R$ 476,00 confiscados de seus proventos caso o projeto seja aprovado.

    Vencimento básico de R$ 5.500 – era isenta e será taxada em 14%

    Para os profissionais aposentados com R$ 5.500 e que, hoje, também são isentos da contribuição previdenciária, o desconto totaliza R$ 616,00.

    Vencimento básico de R$ 6.733,57 – pagava 14% apenas acima do que excedia o teto previdenciário

    Já a profissional do magistério aposentada que tem um provento de R$ 6.733,57 que excede em R$ 300 o teto previdenciário (R$ 6.433,57), contribui, hoje, com uma alíquota de 14% apenas sobre o que excede o teto, o que, nesse caso, significa R$ 42.

    Mas, se o projeto de lei complementar for aprovado, essa mesma professora passará a ser taxada em toda a remuneração que excede o salário mínimo. Na prática, ela sofrerá com um confisco de R$ 788,70 de seus proventos.

    O mesmo vale para os pensionistas do município.

    Precisamos combater o projeto de lei! Greca quer confiscar o salário de aposentados e pensionistas no momento em que o custo de vida sobe e quando os cuidados com a saúde e, consequentemente, os gastos só aumentam.

    Ampliar nossa mobilização é urgente!

    * Para efeitos de divulgação, consideramos o salário bruto e o salário líquido como vencimento básico, sem levar em conta os demais descontos que aparecem no contracheque.

Rua Nunes Machado, 1644, Rebouças – Curitiba / PR, CEP. 80.220-070 - Fone/Fax.: (41) 3225-6729

DOHMS